quinta-feira , 22 agosto 2019

Últimas Notícias
Bairro Jardim Limoeiro se transforma de fazenda para um bairro promissor para investimentos

Bairro Jardim Limoeiro se transforma de fazenda para um bairro promissor para investimentos

Conhecido na atualidade como bairro das oficinas mecânicas e autopeças, Jardim Limoeiro se consolida como suma importância para o desenvolvimento da cidade da Serra, deixando para o passado a imagem do bairro de motéis e boates.

Jardim Limoeiro, que contabiliza cerca de 15 mil moradores, acompanha o crescimento do município como um todo, com instalações de novas empresas e amplos condomínios residenciais, mesclando características comerciais e residenciais.

Segundo a liderança Gilmar Almeida Nogueira, o que faz Jardim Limoeiro atrair novos empreendimentos é a excelente localização e o elevado mix comercial e de negócios.

História a partir da plantação de limões

A origem do nome do bairro vem da extensa plantação de limões. Há relatos de que até 1958 era uma grande fazenda do Padre França, conquistada por meio de herança.

Um dos moradores mais antigos, José Reco, 84 anos, de família conhecida por todos que atua no segmento automotivo, lanternagem e hortifrutti, faz um relato dos tempos antigos:

“Ah, meu filho! Mudei para Jardim Limoeiro com 27 anos. Pelo que conheço, o bairro era muito grande e foi loteado há mais de 80 anos. A fazenda abrangia os bairros de São Geraldo, São Diogo, Camará, Guaraciaba e Chácara Parreiral”.

Morei na chácara – como era dividida a região em 1962 – do senhor Klézio, onde é hoje o Clube do Banestes. Já onde é hoje a Pousada Aconchego, no cruzamento da Rodovia Norte Sul com a ES010, estava localizada a chácara do Padre França, onde haviam plantações de verduras.

Nessa época sugeri os nomes das ruas São Pedro e São José, ouvi alguns moradores e eles concordaram. Um vereador até tentou alterar os nomes, mas eu não deixei”, afirma o sr. José Reco.

Em 1962 ao sair da fazenda, comprei um terreno e construí minha casa na Rua São Pedro. Os primeiros moradores na época eram Wantuil Reco e Pedro Pasolini. Aqui tinha plantação de camará, sapê, mas tinha muito mosquito!!”.

O povo era mais solidário. Onde atualmente está localizada a Igreja Católica Nossa Senhora da Penha havia um poço comunitário, onde as pessoas de Jardim Limoeiro e Carapina andavam a pé para buscar água de graça.

Se eu contar a história de Jardim Limoeiro e esquecer desses nomes seria injustiça. Nessa época existam poucos comércios. O senhor Caron construiu a primeira mercearia; Geraldinho abriu um bar em frente ao Banco do Brasil, onde funcionou como forró por muitos anos; Adelson Paganini, também abriu uma mercearia; Romeu Santuzzi inaugurou o Comercial Santuzzi; Cristovão Reisen, sogro de Darcy Fontana, inaugurou o primeiro supermercado do bairro e Hilário Bizz e Alirio Marquetti tinham material de construção”.

Bairro com muitos serviços hoje

Atualmente, Jardim Limoeiro possui serviços de bancos, indústrias, comércio em geral, auto peças, oficinas em geral, clinicas médicas, consultório dentário e advocatício; escritório de contabilidade; EDP Escelsa, Cesan, Ambiental Serra, Tracomal, loteria, drogaria, oficina de bicicleta, hortifrutti, supermercados, superatacados, hotel Jardins, clubes de lazer, maternidade, lava jatos, correios, restaurantes, borracharia, postos de combustíveis, churrascaria, lojas de parafusos, empresas de tintas, ferramentas, comercialização de redes e vários produtos da Paraíba, concessionária de motos e veículos, sindicatos, frigorifico, Centro de Eventos Steffen, CEDAF – Escola Particular, EMEF, CMEI, praça pública, igrejas católicas e evangélicas, receita federal, Ministério Público, Defensoria Pública Estadual, INSS e Cartório Eleitoral.

Segundo Gilmar, há previsão de instalação de novos empreendimentos residenciais e comerciais no bairro: hotel, nova loja do Superatacado OBA, C&C, Mc Donalds e mini shoppings.

O empresário Welington Silva destaca o que leva Jardim Limoeiro a se tornar um adequado local para investimento é o alto fluxo de pessoas, várias agências bancárias, muitos comércios e pequenas indústrias, hotéis, serviços de saúde e correio. “O único problema é a presença de tráfico de drogas, ocasionando a insegurança”, pondera.

O empresário Guilherme, o OBA Superatacado abrirá mais uma loja em Jardim Limoeiro, com característica de “atacarejo – atacado e varejo”, reunindo o mix de produtos relacionados a residência. O OBA, que será instalado na BR 101, atenderá ao segmento supermercadista e o C&C, casa e construção,

Hilário Biz, proprietário da Desmarcos – Material de Construção em São Diogo, há 42 anos atuando no mesmo segmento, afirma que o sucesso da empresa tem uma “mãozinha” dos moradores de Jardim Limoeiro. “Uma boa lembrança da época é que eu comprava fiado no Caron e tomava café de graça no Paulo Nitz, todos amigos. O meu telefone era alugado e o Santuzzi me emprestava as mercadorias para eu trabalhar. Não tinha banco, o mais próximo era em Vitória”.

Para senhor Hilário, hoje melhorou muito. “A população aumentou, onde estamos instalados, o lote era o mais barato da região, mas hoje tudo que abre na região progride. Agradeço muito aos moradores de Jardim Limoeiro, que contabilizam 30% de meus clientes”.

Família Ribetti e Reco, união para o desenvolvimento

O casal Adalto e Ruth Ribetti, após 40 anos de atividade no Hotifrutti Limoeiro, empresa tradicional do bairro, decidiram transferir as responsabilidades para seu irmão Pedro Ribetti. “Queremos melhorar a nossa qualidade de vida e servir mais na nossa Comunidade Católica. Foram quatro décadas conquistando amigos por toda Grande Vitória, por isso meu irmão Pedro assumirá a empresa”. Declara o casal.

A história de sucesso do Hortifrutti teve início quando Adalto tinha 18 anos de idade, já com muito desafios. “Morava em Novo Horizonte na chácara de Rener Robermilly. Casei com Ruth e abri o meu primeiro negócio em 1978, o “Mercadinho Vila Nova”. Nessa época só vendia galinha viva, verduras e encomendas. As mercadorias eu buscava na Vila Rubim, com ajuda dos amigos, através de carona”, frisa Adalto.

Em 1990, o Mercadinho Vila nova, foi expandido, na compra de um lote onde é localizado hoje o Hortifrutti. “Com a ajuda do meu amigo Bartolomeu, construímos o prédio do Hortifrutti. Era muita dificuldade. Na madrugada buscava madeiras para construir minha casa. Roberto Braga me vendeu Taipá em troca de verduras.”, Adalto relembra de forma emocionada.

Modelo representa bairro

A jovem Thainã Miguez, estudante de psicologia, moradora de Jardim Limoeiro, representará o bairro no primeiro concurso Miss Serra 2019. O desfile vai acontecer no dia 31 de julho, no Singo’s Clube, em Jardim Limoeiro.

Serviço:

Associação dos Moradores de Jardim Limoeiro, rua Guimarães Júnior, 47. Reuniões abertas a população, sempre na 1ª quinta-feira do mês, 18h às 19h.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*